segunda-feira, 2 de setembro de 2013

DIFERENÇA ENTRE EVANGÉLICOS E ADVENTISTAS - revisado em março de 2016


Muitas vezes ouvimos algumas lideranças dizerem através de programas de rádio, TV e outras mídias que evangélicos e adventistas tratam de um mesmo segmento. Eu venho através dessa dissertação revelar que isso é uma inverdade. Infelizmente, muitos crentes evangélicos se enganam com isso. Se não, vejamos:

No que crê uma igreja evangélica e no que crê a igreja adventista sobre o dia de descanso?

Toda igreja evangélica realiza seus cultos aos Domingos, o primeiro dia da semana. Em memória a ressurreição de Jesus (Mc.16.9). Alguns evangélicos guardam o sétimo dia não importando qual seja o dia, por ser a palavra "sábado" uma não tradução de Êx.20.8 para o português, mas uma interpolação ou um aportuguesado da palavra hebraica "shabat", pois a mesma aparece como "descansar" no tempo passado em Gn.2.2,3 ARA e não é colocada a palavra "sábado". Por isso, muitos tem o dia de descanso 6/1 de cada trabalhador como qualquer dia. Sendo este reservado ao descanso e a adoração a Deus. Outros, com base em Gl.4.8-11, consideram todos os dias santos. Você pode ver A Problemática de Guardar o Sábado ou o Domingo em meu texto AQUI

Já os adventistas guardam o Sábado exclusivamente. Aderindo o costume judaico. E criam um verdadeiro sectarismo contra as demais igrejas que guardam o domingo: “O sábado, a grande prova da lealdade, é o ponto da verdade especialmente controvertido. Ao passo que a observância do falso sábado será uma declaração de fidelidade ao poder que se opõe a Deus, a guarda do verdadeiro sábado será uma prova de lealdade ao Criador. Ao passo que uma classe recebe a marca da besta, a outra recebe o selo de Deus [...] Que é, pois, a mudança do sábado, senão o sinal da autoridade da igreja de Roma – ‘a marca da besta?’” (Ellen G. White. O Grande Conflito, p.340, 255. Editora Casa Publicadora Brasileira. Tatuí – São Paulo, Terceira Edição 2003.). Segundo a Sra. Ellen Gould White: “Santificar o sábado ao Senhor importa em salvação eterna” (Testemunhos Seletos, vol.III, pág.22, 2a edição, 1956).

No que crê uma igreja evangélica e no que crê a igreja adventista sobre a Lei divina?

Para os evangélicos a lei é uma só. Chamada de Pentateuco ou Torah (os cinco primeiros livros de Moisés). Jesus citou os dois mandamentos mais importantes de toda a lei. Usando trechos do pentateuco, que era a lei (ver Dt.6.5 e Lv.19.18). Isso Ele disse em resposta a uma pergunta de um doutor da lei (Mt.22.35-40). Jesus relacionava a lei ao pentateuco, como todo conhecedor das Escrituras faz (ver Lc.24.44). A argumentação de dizer que havia a lei de Moisés (cerimonial) e a lei de Deus (decálogo) é um equívoco. Se você ler Neemias 8.1,3,8,14 ARA a mesma Lei é chamada de Lei de Deus e Lei de Moisés. Vejamos algumas partes: “... e disseram a Esdras, o escriba, que trouxesse o Livro da Lei de Moisés [...] e todo o povo tinha os ouvidos atentos ao Livro da Lei [...] Leram no livro, na Lei de Deus, claramente, dando explicações [...] Acharam escrito na Lei que o SENHOR ordenara por intermédio de Moisés [...] Dia após dia, leu Esdras no Livro da Lei de Deus...”. Em Josué 8.32 ARA encontramos os dez mandamentos serem chamados de Lei de Moisés. Confira: “Escreveu, ali, em pedras, uma cópia da lei de Moisés, que já este havia escrito diante dos filhos de Israel”. Como declara o apologista Natanael Rinaldi: “A expressão Lei de Deus e Lei de Moisés são expressões sinônimas e não se trata de Leis distintas [...] tanto os dez mandamentos como os livros de Moisés foram dados por um só Legislador – Deus [ver Is.33.2 ARA], por meio de Moisés. É de Deus pois foi dado por Ele e é de Moisés porque foi dada por intermédio de Moisés”. (fonte: CACP

Já os Adventistas fazem um divisão na Lei divina para fugirem da dura realidade que a Lei foi abolida (Hb.7.18; Cl.2.14). Por isso dividem-na para sofismarem que foi abolida apenas a “Lei Cerimonial”. Para eles existe a lei de Deus. Que é o decálogo ou seja, os dez mandamentos. Chamada “lei moral”. E existe a lei de Moisés. Chamada de “lei cerimonial”. Que são as cerimonias judaicas. Havendo portanto duas leis. No folheto “Leis em Contraste”, pp 2/3 diz: “A Lei Moral, os Dez Mandamentos, chamados Lei de Deus... O mesmo não se dá a Lei Cerimonial, freqüentemente chamada de Lei de Moisés.” Difícil é a Bíblia concordar com essa divisão.

No que crê uma igreja evangélica e no que crê a igreja adventista sobre a expiação do pecado?

A igreja evangélica acredita que a expiação do pecado foi completa lá na cruz (Jo.19.30). Pois Cristo, ao terminá-la assentou-se ao lado de Deus (Hb.1.3; 10.12). Sendo os pecados perdoados e apagados com ação constante e intermediária entre a conversão e a vinda de Cristo  (At.3.19; 1Jo.1.9; 2.1,2; 3.1; Hb.8.12; 9.26; 10.17). Jesus tomou sobre si os nossos pecados (Is.53.5,6,11,12) e ao ressuscitar nos tornou livres de culpa e aceitáveis a Deus (Rm.4.25). A reconciliação é prova disso. A Bíblia nos mostra em 2Co.5.18,19 que os pecados daqueles que são reconciliados não são mais computados (texto correlato Rm.4.8). E em Rm.5.10,11 a reconciliação é um fato consumado. Os pecados deixarão de existir no cristão quando houver a redenção do seu corpo (Rm.8.23), que será transformado (1Co.15.51). Onde o mortal, corruptível e pecaminoso se revestirá do imortal, do incorruptível (idem v.52-54) desaparecendo assim sua pecaminosidade (1Co.15.55-57; Ef.5.26,27; 1Ts.5.23; 1Jo.3.2). Ele condenará o diabo e seus anjos, e a todos os que não creram na sua obra expiatória para serem salvos, antes preferiram viver em suas obras (Jo.3.17-21,36; Ap.20.10,15; 21.8; Mt.25.41). Extinguindo por completo todo pecado.

Já a igreja adventista acredita que expiação do pecado teve início na cruz, mas só será completa quando toda a tipificação do ritual chamado Dia da Expiação for concluída. Para entender este cerimonialismo judeu que o adventismo usa como figura da obra expiatória de Cristo deve-se ler Lv.16. Vejamos uma rápida explanação deste pensamento: 

Após fazer expiação pelos pecados lá na cruz (simbolizado como o bode expiatório), Jesus entrou no santuário celestial, no lugar santo, e passou a interceder pelos pecadores conversos por 18 séculos, simbolizado como o sacerdote. Depois, em 1844, simbolizado como o sumo sacerdote, Jesus entrou no lugar santíssimo do santuário celestial e está lá fazendo expiação dos pecados confessados e do santuário celestial. Quando ele sair do santuário celestial, que será a sua vinda, então Jesus, como o sumo sacerdote fazia no Dia da Expiação, assumia sobre si os pecados que haviam poluído o santuário e os transferia para o bode emissário, Ele porá sobre Satanás todos os pecados confessados dos fiéis penitentes e o banirá do universo. Sendo assim apagados todos os registros dos pecados destes fiéis. Onde finalmente o ritual do Dia da Expiação será concluído (cf. Nisto Cremos, p.276,411-416. CPB. Versão digital em pdf / cf. O Grande Conflito, p.237-240. CPB. Por Ellen G. White. Edição 2003 / cf. Questões sobre Doutrina, p.386-388. Edição Anotada. Versão digital em pdf).

No que crê uma igreja evangélica e no que crê a igreja adventista sobre a guarda do sábado?

A igreja evangélica acredita que o Sábado semanal foi abolido por Jesus na cruz (Cl.2.13-17). Sendo este mandamento restrito ao povo judeu (Êx.31.16,17; Dt.5.15). Conheça mais sobre isto em meu texto sobre A Diferença da Guarda do Sábado Judeu para Guarda do Sábado Adventista

Já para os adventistas, das 60 vezes que ocorre a palavra sábado, sábados e dia de Sábado. 59 casos aceitam como se referindo ao sábado semanal. Porém justamente a passagem de Colossenses 2.16 que revela a sua abolição (v.13-17) afirmam que este sábado é o anual. (cf. Estudos Bíblicos, pág.378, CPB). Ora, a expressão “dias de festa” (de Cl.2.16) já refere-se aos sábados anuais, os dias sagrados do ano, que era celebrada: A festa dos Pães Asmos, a festa da Sega e a festa da Colheita (Êxodo 23.14-16). Já a expressão “lua nova” , refere-se aos dias sagrados do mês (Nm.28.11-15) e por fim a expressão sábados”, refere-se aos dias sagrados da semana (Lv.19.30). Todavia, os adventistas insistem em guardá-lo e usar esse ponto como cavalo de batalha contra os evangélicos que não observam tal dia.

No que crê uma igreja evangélica e no que crê a igreja adventista sobre a salvação?

A igreja evangélica acredita que a salvação vem de Deus por meio de sua graça (Ef.2.8,9; At.15.11). Favor imerecido, o qual foi dado a humanidade escrava do pecado (Jo.8.34) incapaz de se voltar para Deus por si só (Ef.2.1-3) devido a sua condição de humanidade pecadora após Queda (Rm.3.23). E sem Cristo não pode se chegar a Deus (Jo.14.6). A fé é o meio pelo qual o homem se torna justo (Rm.5.1) e essa fé vem de Deus (Ef.2.8) e resultado da exposição da Palavra de Deus (Rm.10.17). E Deus determinou trazer salvação com sua justiça e não com a sua lei (Rm.3.21) por meio de sua graça em seu Filho Jesus (idem v.24) estabelecendo a sua própria justiça, sendo Ele, e não nós, justo e justificador (v.26). Se fosse pela Lei divina todos seríamos condenados (Gl.3.10; Tg.2.10; 1Jo.1.8,10; 3.4). Todavia creem que estando em Cristo, e tendo crido no evangelho, toda condenação lhes é cancelada (Rm.5.9; 8.1; Jo.5.24; Gl.3.13). E Deus já os têm como seus eleitos (1Pe.1.2) e já os predestinou (Ef.1.3-7; Rm.8.29,30) e por isso, contra estes não haverá qualquer acusação (idem v.33,34).

A igreja evangélica crer e sabe que haverá o tribunal de Cristo (ver Rm.14.10; 2Co.5.10 ARA), que será uma prestação de contas de todos os eleitos, do que fizeram na terra: quanto à grande comissão, seus talentos, suas obras, tendo em vista a entrega do “galardão” (ver Ap.22.12; 1Co.3.8,14; 1Jo.1.8; Hb.10.35 ARA). Porém, esse tribunal não tem em vista sentenciar, excluir, riscar do livro da vida ou condenar estes eleitos, pois assim não seriam "eleitos". Portanto, este "galardão" é uma recompensa que Deus dará pelas boas obras e esforços (uma das definições do léxico grego de Strong da palavra "misthos", palavra donde traduz-se para "galardão" na Bíblia ARA. Dicionário Bíblico Strong, p.1516. Versão digital em pdf).

Já na igreja adventista, a obra da salvação faz um rodeio muito grande para que seja consumada. Os adventistas têm seus pecados perdoados, mas continuam registrados nos céus, onde só depois de passarem pelo o juízo investigativo é que terão os pecados cancelados ou apagados. Este "juízo investigativo" tem haver com o Dia da Expiação, conforme já mencionei acima. Assim: "Ao abrirem-se os livros de registro no juízo, é passada em revista perante Deus a vida de todos os que creram em Jesus [...] Cada nome é mencionado, cada caso investigado. Nomes são aceitos, nomes são rejeitados. Quando alguém tiver pecados que permaneçam nos livros de registro, para os quais não houve arrependimento nem perdão, seu nome será omitido do livro da vida [...] Todos os que tiverem se arrependido verdadeiramente do pecado e que pela fé tenham reclamado o sangue de Cristo, tiveram o perdão aposto a seu nome nos livros do Céu. Tornando-se eles participantes da justiça de Cristo e verificando-se estar o seu caráter em harmonia com a lei de Deus, seus pecados são riscados e eles próprios havidos por dignos da vida eterna". (O Grande Conflito, p.275. CPB. Ellen G. White. Edição 2003). Noutro texto adventista diz: "Por que, então, um julgamento investigativo antes do Advento? Ele não ocorre para benefício da Divindade. Destina-se, antes, primariamente ao benefício do Universo, servindo para responder às acusações de Satanás e para garantir aos seres não caídos que Deus permitirá a entrada em Seu reino tão somente daqueles que verdadeiramente se converteram. Dessa forma Deus abre os livros de registro a fim de permitir uma inspeção imparcial [...] As criaturas não caídas de Deus não são seres oniscientes; não conseguem ler os corações. Assim se faz necessário um julgamento – antes da segunda vinda de Cristo – a fim de separar o verdadeiro do falso e para demonstrar ao Universo expectante a justiça de Deus em salvar o crente sincero. A questão tem a ver com Deus e o Universo, não com Deus e o verdadeiro filho Seu. É necessária a abertura dos livros de registro, a exposição daqueles que professam fé e cujos nomes foram anotados no livro da vida". (Nisto Cremos, p.424,425. CPB. Versão digital em pdf). 

Acabando a sessão expositiva dos crentes adventistas sob investigação dos anjos e de Satanás, ainda encontramos na literatura adventista que: “Enquanto Jesus faz a defesa dos súditos de Sua graça, Satanás os acusa perante Deus. Aponta para o relatório de suas vidas, para os defeitos de caráter e dessemelhança com Cristo, para todos os pecados que ele próprio os tentou a cometer. Por causa disso os reclama como súditos seus. Jesus não lhes justifica os pecados, mas apresenta o seu arrependimento e fé. Reclamando o perdão para eles, ergue as mãos feridas perante o Pai, dizendo: ‘Gravei-os na palma de Minhas mãos’”. (O Grande Conflito, p.275. CPB. Ellen G. White. Edição 2003).

Temos que levar em conta ainda que a guarda do sábado, conforme mostramos mais acima, tem um fator decisivo na salvação dos adventistas. Pois "importa em salvação eterna". O que leva-nos e concluir que, além de um rodeio muito grande para que seja consumada, a salvação na igreja adventista, segundo este mandamento, fundamenta-se em obras e não pela graça, conforme nos ensina as Escrituras (Ef.1.7; 2.8; At.15.11; 2Tm.1.9). E a literatura adventista ainda ressalta: "Todos os mandamentos do Decálogo são vitais, e nenhum deles deve ser negligenciado (Tia. 2:10), mas ainda assim Deus distinguiu o mandamento do sábado dentre todos os demais". (Nisto Cremos, p.334. CPB. Versão digital em pdf).

Então, só depois disto tudo é que vem o cancelamento dos pecados: "O sacerdote, ao remover do santuário os pecados, confessava-os sobre a cabeça do bode emissário. Cristo colocará todos esses pecados sobre Satanás, o instigador do pecado. O bode emissário era enviado 'à terra solitária'. Levítico 16.22. Satanás, levando a culpa de todos os pecados que levou o povo de Deus a cometer, estará durante mil anos circunscrito à terra desolada, e por fim sofrerá a pena no fogo que haverá de destruir a todos os maus. Assim o plano da redenção atingirá seu cumprimento na erradicação final do pecado". (Idem, p.276).

CONCLUSÃO

Apesar de toda a aparência de serem evangélicos, o fato é que não são. Pois, não podem afirmar na prática os cinco pilares dos reformadores: Sola Gratia (pois no fim há um mérito: de quem guardou o sábado); Solus Christus (pois no fim a expiação do pecado feita por Cristo é dividida com Satanás no antítipo do Dia da Expiação, conforme lemos em Lv.16.5,10 e sabemos que expiação não se faz só com sangue como se defendem: cf. Êx.32.30); Soli Deo Glorie (pois no fim há uma glória pra quem guardou o sábado); Sola Fide (pois no fim o sábado conta-se como meio de salvação); e Sola Scriptura. Pois, literaturas adventistas escreveram: “CREMOS QUE: Ellen White foi inspirada pelo Espírito Santo, e seus escritos, o produto desta inspiração, têm aplicação especial para os adventistas do sétimo dia. NEGAMOS QUE: A qualidade ou grau de inspiração dos escritos de Ellen White sejam diferentes dos encontrados nas Escrituras Sagradas”. (Revista Adventista de fevereiro de 1984, p.37). Sem qualquer constrangimento afirmam: “Ao passo que, apesar de nós desprezarmos o pensamento dos pioneiros, nós aceitamos como regra de fé a Revelação – Velho Testamento; Novo Testamento e Espírito de Profecia”. (A Sacudidura e os 144.000, p.117). O que é o “Espírito de Profecia” adicionado a Bíblia? Eles mesmos dizem: “... E o mesmo Deus fala por meio dos escritos do espírito de profecia. Estes livros inspirados, tais como “O Desejado de Todas as Nações”; “O Conflito dos Séculos” e “Patriarcas e Profetas”, são certamente revelações divinas da verdade sobre as quais deveríamos depender completamente”. (“Orientação Profética No Movimento Adventista”; Associação Ministerial da Divisão Sulamericana, Publicações de Ellen Gould White, 1965 p.45). 

Embora, as obras como Nisto Cremos (p.305 - O Espírito da Profecia e a Bíblia. CPB. Versão digital em pdf) e Questões sobre Doutrinas (capítulo 9 - A Relação Entre os Escritos de Ellen White e a Bíblia) neguem veemente os escritos de Ellen G. White como iguais a Bíblia, outras literaturas, como as citadas acima e que circulam na internet intitulando-se como textos adventistas, não dizem a mesma coisa. Enfim, são disparidades que precisam ser dirimidas.

E também, embora, as obras como Nisto Cremos (p.473. CPB. Versão digital em pdf) e Questões sobre Doutrinas (capítulo 35 - O Procedimento com o Bode Emissário) neguem que Satanás seja participante na obra da expiação, onde o Dia da Expiação é usado como antítipo. As declarações feitas aqui confirmam uma participação sim. A escolha disto ou daquilo como parte do antítipo do Dia da Expiação torna-se muito arbitrária e tendenciosa. Isso ocorre, por falta de uma confirmação do NT esclarecendo sobre o assunto. Por isso que não é recomendado pela hermenêutica bíblica que o uso de símbolos ou tipos sejam aplicados sem o NT assim confirmar. E não se fundamenta doutrina cristã em cima de símbolos ou parábolas. Conforme relato isso em minha dissertação sobre O Tempo da Purificação. Você pode ler AQUI no blog.


Dúvidas e esclarecimentos escreva para: web-assessoria@bol.com.br
Direito de resposta: coloque abaixo seu comentário e aguarde a liberação do moderador do blog.

34 comentários:

Elton disse...

O que chamar de Igreja Evangélica x Adventistas do 7º Dia?
O que chamar de Adventistas do 7º dia?
Em cerca de 2000 anos de cristianismo e cerca de 150 anos de adventismo, considerar tudo como "o preto" e "o branco" é um ato muito inocente.
O que é igreja evangélica? Um bloco maciço com somente uma opinião sobre os assuntos abordados?
O que é igreja adventista? As citações "oficiais" feitas por uma seleção "minuciosa"?
Espero mais rigor nas pesquisas de um bacharel em teologia

Daniel Durand disse...

Caro Elton:

Observação: Não responderei aos comentários, deixei-os abertos para direito de resposta. Dúvidas e mais esclarecimentos sobre os meus textos, escreva para:
web-assessoria@bol.com.br

Lucio Ferreira disse...

Tu não estuda as leis uma a uma? As 5 primeiras falam sobre o amor a Deus, e as outras 5 falam sobre o amor ao próximo. Consequentemente se tu obedecer as primeiras 5 estará demonstrando seu amor a Deus, e obedecendo as outras cinco estará demonstrando seu amor ao próximo. Foi isso que Jesus quis dizer!!! Agora se tu acha mesmo que Jesus aboliu alguma lei explica isso: Mateus 5:17

Quero te dar um conselho irmão, não ensina errado às pessoas, não se esconda da verdade, não tenha preguiça nem conteste a palavra de Deus, e não fale o que tu acha que é verdade antes de orar muito e ter muita certeza que foi o próprio Espirito Santo que te revelou essa verdade. Ele não terá misericórdia de ti se continuar fazendo isso. Estude mil vezes mais e ainda será pouco se tu não pedir para Deus que te dê a orientação correta para influenciar pessoas quanto a salvação, isso é muito sério para ser exposto como tens feito. Vou orar por ti.

Só mais uma pergunta; Se tu acha que sabe o que está falando, porque tu tem que analizar os comentários antes de serem postados?

Unknown disse...

Vamos procurar na Bíblia a resposta correta, pois o sábado foi mudado como dia de guarda pelo papa para o domingo, procurem na própria historia e se guardam em todo o mundo no mesmo dia sábado o sétimo dia. Leiam a bíblia corretamente e não versos isolados e terão as repostas para tudo, saúde, família, sociedade, política, comportamento e temos a Bíblia como todo o livro verdadeiro e não apenas alguns versos, que se pegarmos de forma isoladas, realmente iremos tirar do contexto. A Igreja Adventista não prega nada além do que está escrito e apresentado para nós na Bíblia. Que o espírito Santo conduza as suas respostas. Quanto a Ellen White, acreditamos em suas escrituras como sendo inspiradas por Deus ou vocês não leem livros de pastores e cristãos de suas denominações? Eu sou adventista e leio livros de pastores batistas! Acredito que Deus o tenha inspirado para escrever também! O sábado é sagrado e devemos utilizá-lo para nos aproximar mais de Deus... Alguns guardam o domingo como "adoração", mas continuam fazendo tudo como nos outros dias. Como se diz "religião não se discute", se respeita e esta é uma verdade da igreja Adventista; não viemos para ofender nenhuma denominação pois Cristo faria o mesmo, apenas amaria e perdoaria aos pecadores. Que Deus lhe ilumine, que você peça verdadeiramente a Ele. Tenha um Feliz Sábado!

Daniel Durand disse...

Caro amigo, suas palavras não são coerentes. Veja bem, você disse acima “A Igreja Adventista não prega nada além do que está escrito e apresentado para nós na Bíblia”. Como pode dizer isso se você tem como inspirado os escritos de Ellen White? Você mesmo diz no seu comentário acima: “Quanto a Ellen White, acreditamos em suas escrituras como sendo inspiradas por Deus”. Tenha santa paciência! Sola Scriptura meu caro amigo! Somente a Bíblia é divinamente inspirada por Deus, os escritores evangélicos/protestantes são iluminados pelas escrituras, mas não são a luz. Nem muito menos os escritos de Ellen White. Depois você me vem com cara de coitadinho: “religião não se discute, se respeita e esta é uma verdade da igreja Adventista; não viemos para ofender nenhuma denominação pois Cristo faria o mesmo”. Me poupe rapaz, leia os escritos de Ellen White, do adventismo, o que dizem sobre o protestantismo. Depois você me diz o que leu lá. Sobre "ofender", os meus textos são de teor investigativo e apologético, não há o intuito de ofender a religião de ninguém. E deixo sempre o espaço para o direito de resposta em todas as postagens, caso alguém se senta ofendido. Isso é democracia.

Daniel Durand disse...

Leia minhas outras postagens sobre o adventismo, o sábado e demais questões depois você comenta mais. Sempre terá o direito de resposta.

Links sugeridos:

http://anti-heresias.blogspot.com.br/2016/06/tempo-da-purificacao-do-santuario-uma.html

http://anti-heresias.blogspot.com.br/2016/02/a-diferenca-da-guarda-do-sabado-judeu.html

http://anti-heresias.blogspot.com.br/2009/03/igreja-adventista-do-setimo-dia-e-uma.html

Daniel Durand disse...

* se sinta ofendido (correção)

Lucio Ferreira disse...

Ao invés de ficar tentando ficar famoso falando dos adventistas, porque não vai pra rua pregar a volta de Jesus? Ou ajudar as pessoas, ou a alimentar os pobres...assim como os adventistas fazem???

PROJETOS FUTUROS disse...

O que salva meu prezado Daniel Durand o texto ou a ação de mudança? Está escrito: Jesus respondeu: "Está escrito: ‘Nem só de pão viverá o homem’ ". Lucas 4:4 e Jesus respondeu: "Está escrito: ‘Nem só de pão viverá o homem, mas de toda palavra que procede da boca de Deus’". Mateus 4:4.
Os pastores, evangelistas em suas pregações interpretam a palavra e falam de coisas que não estão nos textos escritos, atualizam-se e inserem nos textos verbetes e palavras distantes do original - Aramaíco/Hebraico/Grego. Se é para manter a pureza busquemos a essência e não o separatismo. Deus, que está acima das paixões Humanas não se compraz na diferença mas, ao contrário, se junta na igualdade, naquilo que nos faz aproximar-se dele. Wilson

Daniel Durand disse...

Meu caro Lúcio Ferreira, os 10 mandamento são apenas um resumo dos 613 mandamentos da Lei, que é única, inseparável. Onde classificamos em morais e cerimoniais, mas jamais dividimos como fazem os adventistas. Para não "chover no molhado" aqui, leia meu outro artigo:

http://anti-heresias.blogspot.com.br/2016/02/a-diferenca-da-guarda-do-sabado-judeu.html

Creio que vai aclarar mais a sua mente.

Quanto aos comentários, não são "analisados", são "moderados", filtrando o conteúdo de baixo nível do conteúdo de réplica educada, daí demora um pouco para liberá-los. Até porque preciso responder aos comentários, se for necessário, e isso leva tempo. E tempo é um dos bens preciosos do ser humano aqui na terra. Portanto, não vou e não posso dispersá-lo com gente mal educada, que fala nomes feios, etc., que não é o seu caso.

Shalom

Daniel Durand disse...

Meu caro Lúcio Ferreira, desculpas a demora, estou evangelizando e discipulando pessoas, estou sem tempo para responder a seus comentários.

Daniel Durand disse...

Caro Wilson, a essência é Jesus e a Bíblia. O meu texto acima não tem o objetivo de separar evangélicos de adventistas, mas de mostrar que esta diferença já existe. E o motivo são as heresias. Os evangélicos também tem heresias e dogmas humanos, eu revelo aqui em várias postagens deste blog.

Anônimo disse...

Prezado Lúcio, por favor, utilize o português corretamente!
Se deseja utilizar o pronome tu e suas variáveis, flexione os respectivos verbos.

Calcio Silva disse...

Boa noite e parabéns pelas suas pesquisas meu amigo. A Paz de Cristo para você e continue sempre a mostrar a verdade onde quer que for. Concordo com esse lindo estudo sobre os adventista do sétimo dia. Na minha opinião santos são todos os dias, afinal todos os dias devemos fazer o bem e adorar O Senhor, não somente no sábado ou no domingo."Se uma ovelha cair numa cova num sábado o pastor não irá resgatá-la por causa do sábado? O Filho do homem é Senhor até do sábado. Ou seja: todos os dias são santos. Todos os dias podemos adorar e santificar ao Senhor!! Shalom!!

Jonathan Carvalho disse...

Parabéns ótimos textos...procure sempre separar sim as ovelhas dos bodes Jesus é Senhor do sábado e todo dia devemos agir assim...aos que que se camuflam embaixô de ovelhas o chifre do bode uma hora vai aparecer

Jeremias disse...

Estimado irmão, acredito que o senhor seja uma pessoa bem intencionada, entretanto quando estamos lidando com a bíblia devemos tomar cuidado em não estar distorcendo textos com afirmações inverídicas. Ter títulos, não significa que o homem tenha plena noção de estar falando a verdade, pois nos dias de Cristo aqueles que mais conheciam, eram o que mais estavam distantes da verdade. Nasci em um lar da Assembleia de Deus e confesso que nunca aprendi nada, sendo que quando conheci a mensagem adventista, pude conhecer a bíblia de uma forma mais segura, os Adventistas prezam por conhecer a bíblia não apenas por aquilo que o pastor diz e sim pelo conhecimento que cada um dos seus membros procura ter estudando e pesquisando a palavvra. Não vou entrar na questão dos seus argumentos, pois os mesmo não tem base bíblica, pois qualquer pessoa pode explicar algo a luz do que ele imagina ser a verdade. Só peço a Deus que abra os seus olhos para entender melhor a palavra de Deus, e deixar de estar insinuando inverdades como se fossem verdades.

Daniel Durand (ThB) disse...

Olá meu caro Jonathan Carvalho, sobre a sua frase "o chifre do bode uma hora vai aparecer" veja o texto que escrevi sobre a derrocada escatologia adventista neste link abaixo:

http://anti-heresias.blogspot.com.br/2016/06/tempo-da-purificacao-do-santuario-uma.html

Vai lhe ajudar a entender melhor sobre o bode. ;)

Daniel Durand (ThB) disse...

Caro Jeremias, sua educação e bons modos me deram o prazer de moderar seu comentário. Quem deram todos fossem assim. Entretanto, não posso deixar de dizer que, apesar da boa educação do colega, é muito relativo o argumento de que "eu era da igreja tal, mas agora sou..." sabe Jeremias... isso é inócuo. Desculpas, mas você se omitiu claramente em seu comentário. Fez afirmações sobre minha postagem, mas não deu embasamento teológico a elas. Ficou apenas no superficial. Não sei se foi por falta de base bíblica ou por falta de tempo. Não sei se você percebeu, mas o meu intuito desta postagem foi de mostrar que ADVENTISTAS e EVANGÉLICOS não são e mesma coisa. Aceito suas ponderações, faço minhas suas palavras finais: "Só peço a Deus que abra os seus olhos para entender melhor a palavra de Deus".

Anônimo disse...

Daniel Durand, sua postagem foi bem clara, graças a você entendi
AS DIFERENÇAS.

Lindo Mar disse...

Os Adventistas Sétimo Dia, possuem 28 doutrinas bíblicas, incluindo o sábado como dia de guarda instituído pelo próprio Deus na criação do mundo, razão bíblica. Não existe um texto na bíblia que faz referência a guarda do domingo. e ao sétimo dia, qualquer leigo saberia contar o sábado, sabendo que o primeiro dia da semana começa no domingo. Agora, a bíblia ensina a verdade, mas a maioria dos cristãos seguem a igreja babilônica que cuidou em mudar os tempos e as leis, passando uma borracha na mente de pastores, líderes e membros. Mas muitos que permanecerem fiéis até o fim ouvirão de Deus no cumprimento da profecia bíblica de apocalipse quando diz: Sai dela povo meu, esse será o chamado de Deus para os fiéis saírem das filhas da babilônia e ouvir a voz Deus com o verdadeiro dia de adoração: O Sábado. Quer vocês queiram ou não amigos, toda criatura adorará o SENHOR JESUS no sábado pois esse é o sinal de Deus, sua marca. Estude a Bíblia, e Deus vôs revelará a verdade.

Daniel Durand (ThB) disse...

Meu caro Lindo Mar, as palavras sábado, sábados e dia de sábado (singular ou plural) ocorrem 60 vezes no Novo Testamento. Em 59 casos os adventistas reconhecem tratar-se do sábado semanal e apenas um caso eles negam, justamente o de Colossenses 2.16. Dizem: “Os termos Sábado, sábados e dia de Sábado ocorrem sessenta vezes no Novo Testamento, e em cada caso exceto um, refere-se ao sétimo dia. Em Cl.2.16 a 17, faz-se referência aos sábados anuais relacionados com as três festas anuais observadas por Israel antes do primeiro advento de Cristo (Estudos Bíblicos, p.378, CPB). Se dermos à palavra sábado o sentido de semanal em Cl.2.16 temos o apoio de 59 referências reconhecidas pelo adventismo. Reconhecer Cl.2.16 como sábados anuais ou cerimoniais não encontram nenhuma referência que apoie essa interpretação, pois as 59 que existem falam do sábado semanal. Portanto não há nenhum texto correlato. E por que então sustentam que Colossenses 2.16 não é o sábado semanal? Porque teriam que reconhecer que o sábado foi abolido. Orgulho religioso, são heréticos, faciosos.

Deixe disso rapaz… fale a verdade, não minta. O selo da igreja não é o sábado, a Bíblia e clara como água e não escura como os textos de Ellen White. Está escrito:

“em quem também vós, depois que ouvistes a palavra da verdade, o evangelho da vossa salvação, tendo nele também crido, fostes selados com o Santo Espírito da promessa;” (Efésios 1:13 RA).

“E não entristeçais o Espírito de Deus, no qual fostes selados para o dia da redenção.” (Efésios 4:30 RA).

“Ninguém, pois, vos julgue por causa de comida e bebida, ou dia de festa, ou lua nova, ou sábados, porque tudo isso tem sido sombra das coisas que haviam de vir; porém o corpo é de Cristo.” (Colossenses 2:16-17 RA).

SOLA SCRIPTURA! SOLA GRATIA!

Unknown disse...

Que o Senhor continuidade te abençoando pastor Daniel .Ninguém pode contra a verdade a não ser pela própria verdade é eles não querem reconhecer ela.Paulo mesmo disse q ainda que um anjo pregue outro evangelho pelo qual já foi pregado seja considerado como anátema.

alex cardoso disse...

graça e paz a todos, irmãos, li tudo, e fica dificil defender alguma posição biblica sem usar textos biblicos, ou cremos na palavra de Deus ou cremos em outro tipo de doutrina do homem,demonio etc... se queremos defender o que acreditamos, e se acreditamos na biblia, então ela esta com a verdade. agora se a biblia diz uma coisa, e nós não queremos aceitar por que o lider,fundador,presidente ou seja la qual for a patente, entendeu errado,ou distorceu o texto,e ensinou errado. irmãos, conhecereis a verdade, e ela vos liberteras, não da pra ficar pulando textos e contextos só pra defender uma heresia. apresentem BIBLICAMENTE que o sabado salva? queremos textos biblicos, principio teologico "a palavra interpreta a palavra". Daniel Durand parabens,mas parabens pelos estudos e dedicação de trazer estudos calçados com bases biblicas Deus abençoe a todos

Unknown disse...

Sou evangélico Batista desde que nasci e sempre aprendi que existe sim diferença na lei, existe a lei cerimonial e a lei moral (10 mandamentos). Graças a Deus hoje eu também passei a guardar o sábado, mas diferente dos adventistas, não afirmo ser pecado não guardar o sábado desde que em outro dia seja guardado para Deus. Digo isso pois Paulo disse que poderíamos guardar outro dia.

Daniel Durand (ThB) disse...

Meu caro Elton, não estou provocando nenhuma disputa entre evangélicos e adventistas. Apenas mostrando a diferença. Pois muita gente pensa que é a mesma coisa. O material adventista disponível e citado no texto aqui são suficiente para expor o conteúdo proposto. Não precisamos beber a água do mar todo para percebermos que ela é salgada. Enfim, estão todas as referências endereçadas e apontadas devidamente. O restante, cabe ao leitor a conferir. O adventismo é um movimento cujo mome já diz o que propõe ser: “Adventista”, que se situam no advento de 1844 onde acreditam que Jesus entrou no santuário celeste para dar início ao procedimento do dia da expiação. E do 7o dia está atrelado ao advento, onde os que tem o selo de Deus, isto é, os que guardam o sábado, estes compõem a igreja remanescente, quanto aos demais? Ora, você já sabe não é? (comparativo e conclusão feito pelos pioneiros do adventismo). Enfim, propõe ser: Sectarista, exclusivista, legalista, prepotente e soberba.

Enrico disse...

Querido irmão, pelo que vi, faltou mencionar que os adventistas não creem na doutrina do inferno. Els são aniquilacionistas. Creem que os ímpios serão exterminados (corpo e espírito) e não haverá o sofrimento eterno, conforme ensinado no novo testamento por Jesus.
Se eu estiver enganado, pode me corrigir.
Grande abraço!
Soli Deo Gloria

Daniel Durand (ThB) disse...

Verdade Enrico. Existem mais diferenças sim. Coloquei apenas algumas, mas existem muitas outras diferenças. O assunto não é exaurido aqui.

Soli Deo Gloria

Unknown disse...

Que deselegância. Pra fugir da pergunta, usou da correção gramatical.

Sergionascimento Jesus disse...

Olá, gostei muito, a verdade foi bem esclarecida sobre as diferenças,os adventista escondem pequenas coisas que causam tragédia na vida de muitas pessoas trazendo muitos sobre o jugo do sábado, uma delas que eu não entendo e fico muito confuso é que eles dizem segundo eles que a salvação e pela graça (Ef2;8,9) mas pregam que o selo de Deus ou seja o passaporte ou carimbo pra salvação é o sábado sendo assim tornando nulo o sacrifício de Cristo,e contrária um pouco a escritura sendo que o selo de Deus é o Espírito Santo (ef1;30) e também (ef 4;30, eu não creio que os que não guardam o sábado estaram perdidos não há base bíblica para afirmar que osque adoram no templo no domingo estaram perdido isso é herético.

lucas nobre disse...

Marroia

Unknown disse...

O sábado não morreu pelos meus pecados, enquanto isso o redentor e salvador eh vivo, chama-se Jesus Cristo! Até um índio conseguiria entender a diferença entre um redentor que veio como a promessa de um Deus Pai que envia seu único filho para nos salvar, de uma religiosidade em guardar ou não um determinado dia como se guardar ou não fosse te salvar dos seus pecados! Irmãos, não compliquem nem pintem Cristo dessa maneira, dificultar com religião a salvação de Cristo não impedirá o triunfo dos planos de Deus, vamos abrir o olhos para a verdadeira boa nova, Ele já rasgou o véu. Nem homem, nem o próprio inimigo caído poderá impedir da salvação aquele que reconhecer Cristo como seu redentor e salvador, único caminho para o pai! Deus tenha misericórdia daqueles que pensam poder mudar isso com algum tipo de doutrina religiosa e blá blá blá...

8º ANO disse...

Nossa que texto fraco. Vc não entendeu nada e já saiu comentando! chega a ser vergonhoso.
Essa conclusão é vergonhosa! hahaha

===

Apesar de toda a aparência de serem evangélicos, o fato é que não são. Pois, não podem afirmar na prática os cinco pilares dos reformadores: Sola Gratia (pois no fim há um mérito: de quem guardou o sábado);

Nunca pregamos isso. Os meritos estão em aceitar Jesus. Guardamos o sabado porque aceitamos a Jesus. Me mostre alguma literatura oficial adventista que fale o contrario.

====

Solus Christus (pois no fim a expiação do pecado feita por Cristo é dividida com Satanás no antítipo do Dia da Expiação, conforme lemos em Lv.16.5,10 e sabemos que expiação não se faz só com sangue como se defendem: cf. Êx.32.30);

Em nenhum momento dividimos os meritos de salvação com o capeta. Isso simplesmente não tem nenhum fundamento. Pois o bode azazel representava o originador dos pecados e não quem fazia a interceção pela salvação. Que confusão que vc fez! hahaha

====

Soli Deo Glorie (pois no fim há uma glória pra quem guardou o sábado);

Já foi respondido antes. Argumento fraquinho e repetitivo o seu hem hahaha

===

Sola Fide (pois no fim o sábado conta-se como meio de salvação);

em nenhum lugar afirmamos que somos salvos por guardar a lei, guardamos a lei porque fomos salvos exclusivamente pela graça e ponto final! Que comentario idiota esse seu, nunca leu algum livro da igreja pelo jeito.

=====

e Sola Scriptura. Pois, literaturas adventistas escreveram: “CREMOS QUE: Ellen White foi inspirada pelo Espírito Santo, e seus escritos, o produto desta inspiração, têm aplicação especial para os adventistas do sétimo dia.

Ellen White não tem o mesmo grau de altoridade da Bíblia. E se vc nunca entendeu essa frase de Lutero, Sola Scriptura, isso signfica que nada pode estar em desacordo com a Bíblia. O fato de acharmos que EGW é um profeta não canonico (como outros que vc cre como Elias, João Batista e outros previsto em Joel), não faz com que a igreja oficialmente nao siga a Sola Scriptura...

---

Enfim, foi um texto bem fraquinho, ja vi varias acusações melhores, mas vai treinando que algum dia tem algum artigo bom nesse site.

abraço criança

Daniel Durand (ThB) disse...

RESPOSTA DO BLOG A 8o ANO:

"Nunca pregamos isso. Os méritos estão em aceitar Jesus. Guardamos o sábado porque aceitamos a Jesus. Me mostre alguma literatura oficial adventista que fale o contrario";

R = “Santificar o Sábado ao Senhor importa em salvação eterna”. (E. G. White; Testemunhos Seletos, vol. III; Ed. Casa Publicadora Brasileira; Tatuí – SP; 1956, pág.22).

"Em nenhum momento dividimos os meritos de salvação com o capeta. Isso simplesmente não tem nenhum fundamento. Pois o bode azazel representava o originador dos pecados e não quem fazia a interceção pela salvação. Que confusão que vc fez! hahaha".

R = Meu caro 8o ANO, sei lá quem for, a expiação veterotestamentária ocorria, no Dia da Expiação, os bodes eram representações de redenção. Portanto, colocar Satanas como o bode emissário, torna-o protagonista também da salvação, não somente Cristo. É muito complicado não perceber isso no texto adventista. Por exemplo: “Quando, portanto, os dois bodes eram postos perante o Senhor no Dia da Expiação, representavam Cristo e Satanás [...] Satanás não somente arrastou o peso e o castigo de seus próprios pecados, mas também dos pecados da hoste dos remidos, os quais foram colocados sobre ele, e também deve sofrer pela ruína de almas por ele causada (O Ritual do Santuário, p. 168 e 315). Compare isso com Is.53 e teremos um Cristo Satanás! Se liga bobão!

"Já foi respondido antes. Argumento fraquinho e repetitivo o seu hem hahaha".

R = Idem.

"em nenhum lugar afirmamos que somos salvos por guardar a lei, guardamos a lei porque fomos salvos exclusivamente pela graça e ponto final! Que comentario idiota esse seu, nunca leu algum livro da igreja pelo jeito".

R = “Santificar o Sábado ao Senhor importa em salvação eterna”. (E. G. White; Testemunhos Seletos, vol. III; Ed. Casa Publicadora Brasileira; Tatuí – SP; 1956, pág.22).

R = É muito complicado, com a heresia do santuário celestial sob o ritual do dia da expiação, sustentar que "em nenhum lugar afirmamos que somos salvos por guardar a lei". Vejam bem isso: "Quando Cristo, pelo mérito de Seu próprio sangue, remover do santuário celestial os pecados de Seu povo, ao encerrar-se o Seu ministério, Ele os colocará sobre Satanás [...] o bode emissário era enviado para uma terra não habitada, pare nunca mais voltar à congregação de Israel. Assim será Satanás pare sempre banido da presença de Deus a de Seu povo, a eliminado da existência na destruição final do pecado a dos pecadores". (O Grande Conflito, p.260,261). CONTINUA...

Daniel Durand (ThB) disse...

"Ellen White não tem o mesmo grau de autoridade da Bíblia. E se vc nunca entendeu essa frase de Lutero, Sola Scriptura, isso significa que nada pode estar em desacordo com a Bíblia. O fato de acharmos que EGW é um profeta não canônico (como outros que vc crê como Elias, João Batista e outros previsto em Joel), não faz com que a igreja oficialmente não siga a Sola Scriptura"

R = Pelo visto você desconhece os textos adventistas. Ruizinho de leitura em adventista! Vai ler as obras dos pioneiros. Além do mais não sabe o significado do Sola Scriptura. Somente a Bíblia. Somente a Escritura. A Bíblia é suficiente. Embora um texto esteja em conformidade com a Bíblia isso não faz dele um livro sagrado (absurda a sua interpretação do SOLA SCRIPTURA). Que conversa é essa de "profeta não canônico"? O que temos agora são falsos profetas. A revelação encerrou-se em Cristo (cf. Hb.1.1,2). Ter o dom de profecia não dar legitimidade para acrescentar nada além do que está escrito. O dom de profecia pós-neotestamentário não visa acrescentar doutrinas. Os profetas fizeram parte do fundamento da igreja, e este fundamento já foi posto (cf. Ef.2.20; 1Co.3.11). No período da revelação bíblica, havia os profetas, agora temos a Bílbia. Sola Scriptura.

R = Veja você mesmo: "Cremos que: Ellen White foi inspirada pelo Espírito Santo, e seus escritos, produto desta inspiração, têm aplicação a autoridade especial para os adventistas do sétimo dia. Negamos que: A qualidade ou grau de inspiração dos escritos de Ellen White sejam diferentes dos encontrados nas Escrituras Sagradas. (Revista Adventista de fevereiro de 1984, p.37)

R = Veja você mesmo: "... nós aceitamos como regra de fé a Revelação - Velho Testamento; Novo Testamento e Espírito da Profecia". (A Sacudidura e os 144.000, p.117).

CONCLUSÃO

Caro 8o ANO, ou você desconhecia desses fatos (o que é compreensível) ou VOCÊ é um tremendo de UM HIPÓCRITA em ter nos contactados com esses contra argumentos inócuos e ríspidos. Mais ofensivos do que refutativos. Deixe de Ad Hominem seu bobão!

Pelo que vejo a criança aqui é você.