sábado, 26 de fevereiro de 2011

VÍDEO NOTÍCIA: IURD não é evangélica



AGUARDEM MINHA PRÓXIMA POSTAGEM: COMO IDENTIFICAR UMA IGREJA PSEUDO-EVANGÉLICA.


Dúvidas e esclarecimentos escreva para: web-assessoria@bol.com.br
Direito de resposta: coloque abaixo seu comentário e aguarde a liberação do moderador do blog.

quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

VÍDEO NOTÍCIA: resposta protestante ao catolicismo



Dúvidas e esclarecimentos escreva para: web-assessoria@bol.com.br
Direito de resposta: coloque abaixo seu comentário e aguarde a liberação do moderador do blog.

terça-feira, 1 de fevereiro de 2011

IGREJAS DOENTES


“Examine-se, pois, o homem a si mesmo, e, assim, coma do pão, e beba do cálice; pois quem come e bebe sem discernir o corpo, come e bebe juízo para si. Eis a razão por que há entre vós muitos fracos e doentes e não poucos que dormem” (1Co.11.28-30).

A falta de conhecimento bíblico, o desrespeito aos princípios de interpretação da Bíblia e a falta de discernimento são os vilões do grande amontoado de heresias, modismos e leis humanas presentes na igreja, resultando assim em igrejas doentes e sem vida. Porque seus líderes não permaneceram nas palavras de Jesus (Jo.8.31,32), não souberam discernir o corpo de Cristo, dão amém a tudo o que se vê e ouve (1Ts.5.21), acarretando em enfermidades espirituais para a vida da igreja. Nisso só quem sofre é o povo leigo, como folhas levadas ao vento por toda sorte de doutrina: “para que não mais sejamos como meninos, agitados de um lado para outro e levados ao redor por todo vento de doutrina, pela artimanha dos homens, pela astúcia com que induzem ao erro” (Ef.4.14). A obra de Deus tem sofrido com isso: “Pois haverá tempo em que não suportarão a sã doutrina; pelo contrário, cercar-se-ão de mestres segundo as suas próprias cobiças, como que sentindo coceira nos ouvidos; e se recusarão a dar ouvidos à verdade, entregando-se às fábulas” (2Tm.4.3,4). Quantas pessoas deixaram de ouvir a doutrina sadia, pura, sã (que é a “bíblica”), para se deleitarem em fábulas, dogmas, filosofias e costumes humanos!

Está faltando um auto-exame da igreja, uma reflexão sobre o seu papel e sua mensagem. A Bíblia nos orienta: “Examinai-vos a vós mesmos se realmente estais na fé; provai-vos a vós mesmos. Ou não reconheceis que Jesus Cristo está em vós? Se não é que já estais reprovados” (2Co.13.5).

Para não transformar-nos em “igrejas doentes” devemos nos alimentar periodicamente da Palavra de Deus, de uma comunhão com o Deus desta Palavra e fazermos um bom uso dela, verificando sempre sua época, sua cultura, sua língua e respeitando suas palavras quando forem “literal” ou “figurada” (ler Sl.1.2; Mc.14.38; Pv.30.5,6; At.17.10,11). Procurando sempre uma “Teologia Moderada” (Rm.12.3; Fp.4.5; 2Tm.1.7). Crendo na sua suficiência como Palavra de Deus (2Tm.3.16).

Diante de quase três décadas de caminhada cristã tenho visto muito “igrejas doentes”. Eu Acredito que para sermos “igrejas sadias” exige sacrifício, integridade e renúncia. Todas as igrejas correm riscos de serem “igrejas doentes” se não fizerem sua parte: “Se alguém quer vir após mim, a si mesmo se negue, dia a dia tome a sua cruz e siga-me” (Lc.9.23). Isso é como a saúde do nosso corpo: Boa dieta alimentar, noites bem dormidas e exercícios físicos. A igreja doente não faz boa alimentação da Palavra, nem descansa no Senhor e nem tem se exercitado espiritualmente. Esse tipo de igreja não está condenada à morte, o que precisa ser feito as Escrituras nos informa: “Lembra-te, pois, de onde caíste, arrepende-te e volta à prática das primeiras obras...” (Ap.2.5). Poderá ser condenada a morte, se não der ouvidos ao Espírito Santo: “Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas” (Ap.2.29).

O que mostrarei a seguir não é nenhuma novidade em nosso meio, mas uma realidade. Pois como já dizia a Bíblia: “O que foi é o que há de ser; e o que se fez, isso se tornará a fazer; nada há, pois, novo debaixo do sol” (Ec.1.14). Não tenho a intenção de taxar a igreja de ninguém. Porém levar-nos a uma reflexão do que temos sido na expectativa de mudanças!