sábado, 1 de janeiro de 2011

PRESERVANDO OS SANTOS parte 2


A SÃ DOUTRINA
A sã doutrina é o ensino que vem de Deus sem interferência humana.
Vejamos sua presença nas santas Escrituras:

Conforme Atos 2.42 é chamada de “doutrina dos apóstolos”;

Conforme 1Coríntios 11.23 e Atos 1.3c percebemos que foi entregue por Jesus;

Conforme 1Tmóteo 1.8-10 é apoiada pela Lei quando lhe somos contrários;

Conforme no verso 11 está em harmonia com o evangelho de Cristo;

Conforme 1Timóteo 6.3-5 ela é uma continuação do ensino de Cristo dada por seus apóstolos;

Conforme 2Timóteo 1.13 tornou-se tipo um credo ou padrão (modelo) de confissão de fé;

Conforme 2Timóteo 4.3,4 É insuportável para aqueles que gostam de ouvir coisas agradáveis, fábulas ou favorecem o que desejam (cobiçam).

Conforme Tito 2.1 ela era o padrão para os pregadores e doutrinadores da época.

SUA FORMAÇÃO INICIAL

A sã doutrina sobre CRISTO: “Todo aquele que ultrapassa a doutrina de Cristo e nela não permanece não tem Deus; o que permanece na doutrina, esse tem tanto o Pai como o Filho. Se alguém vem ter convosco e não traz esta doutrina, não o recebais em casa, nem lhe deis as boas-vindas”. (2Jo.1.9,10). “Evidentemente, grande é o mistério da piedade: Aquele que foi manifestado na carne foi justificado em espírito, contemplado por anjos, pregado entre os gentios, crido no mundo, recebido na glória”. (1Tm.3.16).

A sã doutrina sobre seu REGRESSO: “Irmãos, no que diz respeito à vinda de nosso Senhor Jesus Cristo e à nossa reunião com ele, nós vos exortamos a que não vos demovais da vossa mente, com facilidade, nem vos perturbeis, quer por espírito, quer por palavra, quer por epístola, como se procedesse de nós, supondo tenha chegado o Dia do Senhor”. (2Ts.2.1-2).

A sã doutrina sobre a SALVAÇÃO: “Irmãos, descendência de Abraão e vós outros os que temeis a Deus, a nós nos foi enviada a palavra desta salvação”.

A sã doutrina sobre DEUS e seu FILHO: “Porquanto há um só Deus e um só Mediador entre Deus e os homens, Cristo Jesus, homem”. (1Tm.2.5). Sobre DEUS e seu ESPÍRITO: “Mas Deus no-lo revelou pelo Espírito; porque o Espírito a todas as coisas perscruta, até mesmo as profundezas de Deus. Porque qual dos homens sabe as coisas do homem, senão o seu próprio espírito, que nele está? Assim, também as coisas de Deus, ninguém as conhece, senão o Espírito de Deus. Ora, nós não temos recebido o espírito do mundo, e sim o Espírito que vem de Deus, para que conheçamos o que por Deus nos foi dado gratuitamente. Disto também falamos, não em palavras ensinadas pela sabedoria humana, mas ensinadas pelo Espírito, conferindo coisas espirituais com espirituais.”. (1Co.2.10-13). Das três pessoas de DEUS: “Batizado Jesus, saiu logo da água, e eis que se lhe abriram os céus, e viu o Espírito de Deus descendo como pomba, vindo sobre ele. E eis uma voz dos céus, que dizia: Este é o meu Filho amado, em quem me comprazo”. (Mt.3.16,17). “A graça do Senhor Jesus Cristo, e o amor de Deus, e a comunhão do Espírito Santo sejam com todos vós”. (2Co.13.13).

A sã doutrina sobre os ANJOS: “Não são todos eles espíritos ministradores, enviados para serviço a favor dos que hão de herdar a salvação?”. (Hb.1.14). “Bendizei ao SENHOR, todos os seus anjos, valorosos em poder, que executais as suas ordens e lhe obedeceis à palavra”. (Sl.103.20).

A sã doutrina sobre a IGREJA: “para que, se eu tardar, fiques ciente de como se deve proceder na casa de Deus, que é a igreja do Deus vivo, coluna e baluarte da verdade”. (2Tm.3.15). E de suas autoridades eclesiásticas: “E, tendo anunciado o evangelho naquela cidade e feito muitos discípulos, voltaram para Listra, e Icônio, e Antioquia, fortalecendo a alma dos discípulos, exortando-os a permanecer firmes na fé; e mostrando que, através de muitas tribulações, nos importa entrar no reino de Deus. E, promovendo-lhes, em cada igreja, a eleição de presbíteros, depois de orar com jejuns, os encomendaram ao Senhor em quem haviam crido”. (At.14.21-23). “Paulo e Timóteo, servos de Cristo Jesus, a todos os santos em Cristo Jesus, inclusive bispos e diáconos que vivem em Filipos”. (Fp.1.1).

A sã doutrina sobre as ESCRITURAS: “Toda a Escritura é inspirada por Deus e útil para o ensino, para a repreensão, para a correção, para a educação na justiça, a fim de que o homem de Deus seja perfeito e perfeitamente habilitado para toda boa obra”. (2Tm.3.16,17).

A sã doutrina sobre o PECADO: “Portanto, assim como por um só homem entrou o pecado no mundo, e pelo pecado, a morte, assim também a morte passou a todos os homens, porque todos pecaram”. (Rm.5.12). “Não reine, portanto, o pecado em vosso corpo mortal, de maneira que obedeçais às suas paixões”. (Rm.6.12).

A sã doutrina sobre o HOMEM: “Também disse Deus: Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança; tenha ele domínio sobre os peixes do mar, sobre as aves dos céus, sobre os animais domésticos, sobre toda a terra e sobre todos os répteis que rastejam pela terra”. (Gn.1.26). “Que é o homem, para que tanto o estimes, e ponhas nele o teu cuidado”. (Jó 7.17). “que é o homem, que dele te lembres E o filho do homem, que o visites?” (Sl.8.4).

O SEU DESENOLVIMENTO
Foi então que se deram a origem as doutrinas conhecidas pela ortodoxia. Hoje intituladas assim:

BIBLIOLOGIA – Estudo sobre a Bíblia;
ANGELOLOGIA – Estudo sobre os anjos;
CRISTOLOGIA – Estudo sobre Cristo;
HAMARTIOLOGIA – Estudo sobre o pecado;
PNEUMATOLOGIA – Estudo sobre o Espírito Santo;
TEOLOGIA – Estudo sobre Deus;
ECLESIOLOGIA – Estudo sobre a igreja;
ESCATOLOGIA – Estudo sobre a vinda de Cristo ou últimas coisas;
ANTROPOLOGIA – Estudo sobre o homem;
SOTEROLOGIA – Estudo sobre a salvação.

A APOLOGIA cristã vem para defender essas doutrinas, guardando-as dos erros doutrinários. Com base: na hermenêutica bíblica em seus princípios históricos, teológicos e gramaticais; nos credos definidos e catalogados pela igreja até o século IV d.C.

EXISTEM ASSUNTOS FECHADOS NESSAS DOUTRINAS?
Sim, porém existem muitos assuntos dentro de cada doutrina construída pelos apóstolos, escritores do Velho Testamento e pelos pais da igreja que ficaram abertos. Porque a própria Escritura não esclareceu ou não fechou. (Ler Dt.29.29).
A teologia ortodoxa preza pela sã doutrina e defende seriamente os assuntos fechados. Que são chamados de “essenciais” ou “fundamentais”. Porém, existem outras teologias cristãs (ou pseudo-cristãs) que negam parte ou toda a existência de uma sã doutrina. Por exemplo, as teologias modernas e pós-modernas. Em suas diferentes facetas:

NEO-ORTODOXA: Acredita que através das experiências pessoais novas compreensões vão surgindo sobre a sã doutrina. Numa interminável evolução sem base bíblica.

LIBERAL: Não acredita na existência de uma sã doutrina. Cada um tem a sua. Todos os assuntos bíblicos estão abertos.

PRÁXIS ou PRAGMATISMO: Não se interessa por uma sã doutrina. O que vale é a prática. Mesmo no risco de ser uma prática errada. Pois uma doutrina compreendida errada resultará em uma prática errada e sentimentos errados.

ORTODOXA GENEROSA: Acredita na sã doutrina, mas não confia inteiramente. Pois abre espaço para as outras doutrinas não cristãs.

NÃO ORTODOXA: Acredita em partes numa sã doutrina.

ULTRA-ORTODOXA: Acredita que todas as questões estão fechadas. Gerando um radicalismo fanático e intolerante.

CONCLUSÃO

Que possamos nos guardar de caminhos que nos afastem da verdade bíblica em detrimento de nossos interesses pessoais ou dos apelos deste mundo pecaminoso e que jaz no maligno. E que sejamos mais fiéis a sã doutrina: “E tu, ó Timóteo, guarda o que te foi confiado, evitando os falatórios inúteis e profanos e as contradições do saber, como falsamente lhe chamam”. (1Tm.6.20).

Dúvidas e esclarecimentos escreva para: web-assessoria@bol.com.br
Direito de resposta: coloque abaixo seu comentário e aguarde a liberação do moderador do blog.

Nenhum comentário: