sexta-feira, 24 de maio de 2019

IGREJA É MINHA FAMÍLIA

Já ouvi “desigrejados” usarem muito essa frase. Todavia, a palavra “família” quando empregada na linguagem do Novo Testamento, no contexto de igreja, ela vai entrar em conflito exegético. Vejamos:
 
A palavra grega para igreja é “ekklesia” (como já falamos dezenas de vezes aqui). Já a palavra família é “oikos”. A primeira diz respeito a “reunião de cidadãos chamados para fora de seus lares para algum lugar público, assembleia”. (Strong. 2002). E a segunda diz respeito a “1) casa. 2) ocupantes de uma casa, todas as pessoas que formam uma família, um lar. 3) linhagem, família, descendentes de alguém”. (Strong. 2002). Ora, como conciliar igreja com minha família aqui? Vamos dificultar ainda mais a vida destes “desigrejados”: “saudai igualmente a igreja [ekklesia] que se reúne na casa [oikos] deles. Saudai meu querido Epêneto, primícias da Ásia para Cristo.” (Romanos 16:5). E agora? Como pode a igreja (ekklesia) estar dentro da casa (família – oikos) de alguém se para alguns “desigrejados” (não são todos é claro) a igreja é a família deles? (Desigrejados, p.96).
 
Essas e outras mais refutações de falácias dos desigrejados você encontra nesse meu livro, clique aqui em: Desigrejados. Faça a compra e presenteie um amigo desigrejado.

 

 

quinta-feira, 23 de maio de 2019

Série GRANDES PREGADORES TAMBÉM FALAM GRANDES BOBAGENS I (reflexão)



Pra olharmos só pra Jesus, Deus permite que os grandes pregadores falem certas bobagens! O pior é quem diz amém pra o que dizem, pra revelar os que seguem a Jesus dos que seguem homens! "Porque, dizendo um: Eu sou de Paulo; e outro: Eu de Apolo; porventura não sois carnais?". (I Corintios 3:4)

sexta-feira, 5 de abril de 2019

LIVROS PUBLICADOS



Olá pessoal aqui do blog ANTI-HERESIAS. Segue aí a lista de livros disponíveis para que vocês possam ser edificados por meio da leitura. Os livros estão em dois formatos:

E-BOOK - para os leitores mais modernos, que se acostumaram em ler textos digitais. Essa compra é imediata enviada ao seu contato de e-mail após confirmado o pagamento.

IMPRESSO - para os leitores clássicos, que gostam do livro de papel e colecionar em uma biblioteca em sua casa. Essa compra é enviada pelo Correios após confirmação do pagamento. Demora 2 semanas mais ou menos.

Segue AQUI o link de meu stand de vendas. É simples de fazer a compra. Basta apenas que cadastre o seu e-mail com uma senha e escolha o livro a comprar. Siga os processos oferecidos pelo site e pronto. Você tem a opção de pagamento por boleto (precisa ser impresso e pago em uma lotérica) ou de pagamento com cartão de crédito (pagamento efetuado online).

Grato a Deus por tudo! Um abraço a todos vocês. Shalom!

Realização:



quinta-feira, 4 de abril de 2019

DISCIPULADO


Você tem a disposição uma ferramenta que vai ajudar no progresso de sua vida espiritual e daquele que está ao seu lado na igreja local e no mundo. Será que estamos crescendo em qualidade? Existem pessoas em nosso meio que acompanham outras? O conteúdo que os discipuladores de nossas igrejas locais transmitem para os novos cristãos é salutar? Creio que esta obra pode auxiliar e muito em dirimir questões polêmicas da vida do novo cristão e até mesmo na vida do discipulador cristão. Pois muitas vezes os crentes se omitem de discipular por falta de conhecimento sobre o que exatamente passar para um novo cristão. Outros se omitem porque ainda não se tornaram o que de fato tem que ser um discípulo de Jesus. Boa leitura para todos.

Site de compras:









terça-feira, 12 de março de 2019

DENOMINAÇÕES CONTRA DENOMINAÇÕES - PROSELITISMO E SECTARISMO SEM FIM


Depois das imagens exibidas no Instagram do Gospel Prime intitulado “Demônio” na IURD diz que é dono de igrejas e fala através de “revelações” chegamos à exibição da tragédia anunciada. Confira o vídeo disponível pelo referida conta do Instagram AQUI

O que podemos constatar é que, como eu falo no meu livro Desigrejados, disponível no site Clube de Autores, há de fato uma disputa entre as denominações tão vergonhosa que o maior dos prejuízos disso é a criação de desigrejados (entende-se como pessoas sem se congregar). Não há mais qualquer pudor ou consideração uns para com os outros. Embora o referido vídeo aqui tenha sido removido pela Igreja Universal do Reino de Deus e o bispo que foi protagonista do teatro do exorcismo alá entrevista de demônio tenha se retratado (confira isso AQUI), temos aqui o que eu vinha percebendo a muito tempo: Infelizmente as pessoas usam suas denominações como a única que detêm os oráculos de Deus e portanto, todas as outras denominações evangélicas procedem do diabo. Algum muito comum nas seitas pseudocristãs. Veja que tais supostas igrejas evangélicas não pedem mais nem carta de recomendação ou transferência, isso ocorre porque não querem mais ter uma parceria com as demais igrejas - pois são vistas como "seitas". Isso é uma realidade hoje. E que favorece bastante ao crescimento de desigrejados, cujas igrejas neopentecostais são as que mais geram desigrejados. Imagine você o quanto pouparíamos de fluxo de crentes machileiros da fé que vivem num descarado desigrejamento e cristianismo de consumo, em busca de aventuras espirituais, se os pastores respeitassem mais seus pares e reconhecessem que a fé Bíblica e cristã não é patrimônio de uma única instituição cristã evangélica? Se pedissem carta de recomendação ou transferência de seus membros? No texto Ética Ministerial editado pela CIMING - Convenção de Igrejas e Ministros Gileade, cita na página 5, questão 53: "Não  solicitar  carta  de  transferência  de  membro  de  outra  igreja  local,  sem antes se certificar o motivo que induz a transferência do solicitante". E também na mesma, questão 54: "Em caso de transferência de membro com pendências na igreja de origem, a solicitação só deverá ser feita após a respectiva solução na mesma". Disponível para download AQUI. Mostra-nos que é preciso ética ministerial até no processo de fluxo de entrada e saída de membros que, infelizmente, a maioria das denominações hoje, inclusive a Igreja Universal do Reino de Deus, simploriamente arrolam em suas denominações esses crentes dissidentes ou desigrejados ou desgostosos ou emigrantes por fatos desconhecidos sem qualquer averiguação e solicitação de carta de recomendação da denominação anterior. Algumas se confiam de mais em seus "poderosos" cursos membresia, para mascarar o sectarismo e proselitismo sutil de seus líderes e delegados.

Reflexão bíblica: "RECOMENDO-VOS, pois, Febe, nossa irmã, a qual serve na igreja que está em Cencréia, para que a recebais no Senhor, como convém aos santos, e a ajudeis em qualquer coisa que de vós necessitar; porque tem hospedado a muitos, como também a mim mesmo". (Romanos 16:1-2 Bíblia Hábil).

segunda-feira, 21 de janeiro de 2019

O CRISTÃO DEVE TER A POSSE DE ARMA DE FOGO?



Existe uma polêmica criada entre os evangélicos que a posse de arma não é coisa de cristão porque é pecado matar. Vamos lá: A princípio, ser socialista ou comunista é uma traição ao cristianismo. Pois essa linha esquerdista só fez mal a fé cristã. Foi o pai dessa ideologia que disse: “A religião é o ópio do povo” (Karl Max). Em outras palavras, pra ele a religião é uma droga que entorpece a população para os reais problemas da sociedade. O marxismo cultural muito mais ainda produzindo literatura, arte, jornalismo, TV, mídia, até por meio da justiça, ideologias que contrariam os princípios da fé cristã e censurando a mesma. Segundo, é pura hipocrisia puxar um discurso de desarmamento e depois votar em candidatos que defendem o aborto. Pois a Bíblia diz: "Não matarás". (Êx.20.13 Bíblia Hábil). E mais, o próprio marxismo clássico pegou em armas para promover a revolução em todo o planeta terra. Agora eles vêm com o discurso sob a nova roupagem de marxismo cultural e querem agora que as pessoas se desarmem. Tem que ser muito desinformado para não perceber que o marxismo cultural na verdade tem outros interesses, pois desarmar a população atende as necessidades marxistas de implantar seus planos: acabar com a filosofia da propriedade, possessão bens e defender os criminosos como vítimas da sociedade. Ora, como fazer isso se os proprietários de terras, bens, pais de famílias e empresários estão armados?