terça-feira, 20 de fevereiro de 2018

O NOME JEOVÁ PODERÁ SALVAR ALGUÉM? Mensagem as Testemunhas de Jeová


“Porque: Todo aquele que invocar o nome de Jeová será salvo.” Rm.10.13 (TNME)

Quando lemos este texto na Tradução Novo Mundo das Escrituras (TNME) a primeira pergunta que nos vem em mente é: Como posso invocar um nome híbrido e ter a certeza que serei salvo?

O nome “Jeová” surgiu do hibridismo de vogais emprestadas de um nome hebraico dado a Deus: “Adonay” (traduzimos “Senhor”). Tomaram as vogais “a,o,a” e inseriram entre as consoantes do nome divino YHVH (que chamamos de tetragrama), formando a palavra “Yahovah” ou, aportuguesado “Jeová”.

Para podermos entender bem porque isso foi feito, precisamos conhecer um pouco da língua hebraica e do trato do povo judeu com o nome divino. No hebraico não se escreve as vogais, só as consoantes. Na leitura do texto as vogais exigidas eram inseridas. O povo de Israel temia usar o nome divino em vão, assim evitavam pronunciar o nome substituindo-o por outro nome: “Adonay”. Chegando à palavra YHVH lendo o texto bíblico, diziam “Adonay” ou “O Eterno” para evitar o uso do nome revelado sem o devido respeito. A própria TNME, no “apêndice” página 1420, admite que copistas posteriores da LXX grega substituíram o tetragrama hebraico הוהי (YHVH) pelo título grego κυριος (kurios: “Senhor”; “amo”). Como o nome que Moisés lhes havia transmitido não era pronunciado (Êx.3.13-15), o tempo passou e foram esquecidas as vogais deste nome.

Assim, o nome “Jeová”, “Yahovah” ou “Iahovah” não consta nos manuscritos originais, nunca foi pronunciado assim pelas pessoas da Bíblia. Nenhum erudito em sã consciência afirmaria que o nome “Jeová” foi formado corretamente ou que este nome está assim no texto hebraico. O que consta são apenas as consoantes הוהי (YHVH), que são atualmente impronunciáveis.

Então outra pergunta surge conseqüentemente: Se o nome de Deus é impronunciável, como Paulo recomendava este nome para os cristãos invocarem e serem salvos?

Só há uma resposta que poderá solucionar esta questão. É que a pessoa que Paulo estava falando no texto de Romanos 10.13 não era de Deus o Pai, como assim querem os tradutores da TNME. Paulo estava falando de “Jesus”, apesar de está recitando uma parte do texto de Joel 2.32, ele tinha em mente a pessoa do Filho e não do Pai. Paulo traz o texto antigo para o contexto do Novo Testamento. Isso é muito provável, porque:

1) No verso anterior ele diz: “Se, com a tua boca, confessares Jesus como Senhor e, em teu coração, creres que Deus o ressuscitou dentre os mortos, serás salvo.” (Romanos 10:9 ARA). Paulo apresenta que confessar o nome de Jesus importa em salvação. Da mesma forma em Atos 4.12 Pedro nos diz: “E não há salvação em nenhum outro; porque abaixo do céu não existe nenhum outro nome, dado entre os homens, pelo qual importa que sejamos salvos.”(ARA)

2) No verso seguinte ele diz: “Como, porém, invocarão aquele em quem não creram? E como crerão naquele de quem nada ouviram? E como ouvirão, se não há quem pregue?” (Romanos 10:14 ARA). Ora, todo esse contexto de invocar, crer, ouvir está relacionado a pregação do Evangelho (ver v.15), quem é o nome de proclamação do Evangelho? Todos sabemos que é o de Jesus.

3) O mesmo Paulo reitera em outra carta a importância do nome de Jesus quando ele escreveu: “Pelo que também Deus o exaltou sobremaneira e lhe deu o nome que está acima de todo nome, para que ao nome de Jesus se dobre todo joelho, nos céus, na terra e debaixo da terra, e toda língua confesse que Jesus Cristo é Senhor, para glória de Deus Pai.” (Filipenses 2:9-11 ARA).

CONCLUSÃO

No contexto do Novo Testamento o nome de Jesus é que salva. Como diz a Escritura: “... o nome que está acima de todo outro nome, a fim de que, no nome de Jesus, se dobre todo joelho dos no céu, e dos na terra, e dos debaixo do chão, e toda língua reconheça abertamente que Jesus Cristo é o Senhor...” (Fl.2.9-11 TNME).

O “Senhor” que Paulo se refere em Rm.10.13 não é “Jeová” mas Jesus. Até mesmo porque o texto está em grego κυριος (kurios: “Senhor”; “amo”). Esta expressão é dada a Jesus várias vezes (Jo.9.38; 13.13; 20.28; At.1.21; 1Co.11.23).

YHVH não se pronuncia, consequentemente não se testemunha de um nome impronunciável, o próprio Moisés argumentou quando Deus o Pai o enviara para testemunhar dele: “...Eis que, quando eu vier aos filhos de Israel e lhes disser: O Deus de vossos pais me enviou a vós outros; e eles me perguntarem: Qual é o seu nome? Que lhes direi?” (Êx.3.13 ARA). Um nome sem pronúncia?

Meu amigo Testemunha de Jeová, se você teve a coragem e a humildade de ler este texto até aqui, faço-lhe um apelo sincero: aceite Jesus Cristo como o teu único e suficiente Salvador e então verdadeiramente serás salvo. É da vontade do próprio Deus Pai que seja assim. Ele enviou seu único filho para este propósito: “Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo o que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. Porquanto Deus enviou o seu Filho ao mundo, não para que julgasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por ele. Quem nele crê não é julgado; o que não crê já está julgado, porquanto não crê no nome do unigênito Filho de Deus.” (Jo.3.16 ARA).

Não há outro caminho que te leve a Deus Pai que você tanto ama e venera. Não deixe que uma instituição humana venha bloquear este caminho da salvação mentindo para você que invocando o nome de Jeová você será salvo. Abra seus olhos! Jesus disse: “....Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida; ninguém vem ao Pai senão por mim.” (Jo.14.6 ARA). Não é uma “instituição” que te levará a vida eterna, não é a pronunciação do nome “Jeová” que te dará a certeza da salvação. Somente Jesus pode te levar ao Pai. “Porquanto há um só Deus e um só Mediador entre Deus e os homens, Cristo Jesus, homem.” (1Tm.2.5 ARA). Você não precisa de outro mediador, só Jesus Cristo pode interceder por você. Os líderes cristãos e as igrejas cristãs são apenas colaboradores e não bloqueadores. Os fariseus agiam assim, e por isso foram reprovados por Cristo: “Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas, porque fechais o reino dos céus diante dos homens; pois vós não entrais, nem deixais entrar os que estão entrando!” (Mt.23.13 ARA).

Bibliografia:
Livro “Quem são as Testemunhas de jeová?” editora Sinodal;
Bíblia versão Almeida Revista e Atualizada(ARA);
Tradução Novo Mundo das Escrituras edição brasileira 1967.

Artigos relacionados no blog:

http://anti-heresias.blogspot.com.br/2015/01/a-diferenca-entre-evangelicos-e.html

http://anti-heresias.blogspot.com.br/2011/12/comica-teologia-das-testemunhas-de.html

http://anti-heresias.blogspot.com.br/2010/06/testemunhas-de-jeova-testemunhas.html

http://anti-heresias.blogspot.com.br/2008/07/as-testemunhas-de-jeov-uma-seita.html

Dúvidas e esclarecimentos escreva para: web-assessoria@bol.com.br
Direito de resposta: coloque abaixo seu comentário e aguarde a liberação do moderador do blog.


Nenhum comentário: