sexta-feira, 31 de outubro de 2008

DECLARAÇÃO DOS REFORMADORES

















Uma análise contextualizada com a época.
Em memória ao dia 31/10/1517.

SOLA SCRIPTURA (somente a Escritura – a Bíblia)
Diferente da Igreja de Roma, a Igreja Reformada só aceita a Bíblia Sagrada como Palavra de Deus (1). Única regra de fé e prática do cristão (2). Os dogmas e as tradições da Igreja de Roma NÃO SÃO Palavras de Deus.

SOLUS CHRISTUS (somente Cristo)
Diferente da Igreja de Roma, a Igreja Reformada só eleva as suas orações ao Pai em nome de Jesus. Pois foi assim que ele nos ensinou (3). Somente Cristo pode interceder pela humanidade (4). E somente Cristo pode salvar o pecador (5). O sacrifício de Jesus foi suficiente para nos purificar de todo pecado (6). Em Cristo toda oferta pelo pecado é dispensada (7).

SOLA GRATIA (somente a graça)
Diferente da Igreja de Roma, a Igreja Reformada não acredita que o homem seja salvo por meio de suas obras, mas exclusivamente pela graça divina sobre sua vida, conforme nos ensina as santas Escrituras (8).

SOLA FIDE (somente a fé)
Diferente da Igreja de Roma, a Igreja Reformada crê que somente por meio da fé a humanidade conseguirá sair de sua condição de condenação (9). De nada vão adiantar obras, sacramentos ou penitências.

SOLI DEO CLORIA (só à Deus a glória)
Diferente da Igreja de Roma, a Igreja Reformada não reparte a glória divina com ninguém (10). A glória pertence exclusivamente a Deus (11), ele é o Deus da glória (12). Nosso culto se resume exclusivamente ao trino Deus e a mais ninguém (13). A Igreja Reformada dispensa a dulia (14) e a hiperdulia (15).

ÍNDICES:


(1) “Toda a Escritura é inspirada por Deus e útil para o ensino, para a repreensão, para a correção, para a educação na justiça”. (2Tm.3.16).

(2) “Toda palavra de Deus é pura; ele é escudo para os que nele confiam. Nada acrescentes às suas palavras, para que não te repreenda, e sejas achado mentiroso”. “Nada acrescentareis à palavra que vos mando, nem diminuireis dela, para que guardeis os mandamentos do SENHOR, vosso Deus, que eu vos mando”. “... não ultrapasseis o que está escrito; a fim de que ninguém se ensoberbeça a favor de um em detrimento de outro”. (Pv.30.5,6; Dt.4.2; 1Co.4.6).

(3) “... vós orareis assim: Pai nosso, que estás nos céus...”. “E tudo quanto pedirdes em meu nome, isso farei, a fim de que o Pai seja glorificado no Filho. Se me pedirdes alguma coisa em meu nome, eu o farei”. “... Em verdade, em verdade vos digo: se pedirdes alguma coisa ao Pai, ele vo-la concederá em meu nome. Até agora nada tendes pedido em meu nome; pedi e recebereis, para que a vossa alegria seja completa”. (Mt.6.9; Jo.14.13,14; 16.23,24).

(4) “... ninguém vem ao Pai senão por mim”. “Porquanto há um só Deus e um só Mediador entre Deus e os homens, Cristo Jesus, homem”. (Jo.14.6; 1Tm.2.5).

(5) “E não há salvação em nenhum outro...”. (At.4.12)

(6) “Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça”. (1Jo.1.9).

(7) “Jesus, porém, tendo oferecido, para sempre, um único sacrifício pelos pecados, assentou-se à destra de Deus... Porque, com uma única oferta, aperfeiçoou para sempre quantos estão sendo santificados... Ora, onde há remissão destes, já não há oferta pelo pecado”. (Hb.10.12,14,18).

(8) “Porque pela graça sois salvos, mediante a fé; e isto não vem de vós; é dom de Deus; não de obras, para que ninguém se glorie”. (Ef.2.8,9).

(9) “Concluímos, pois, que o homem é justificado pela fé, independentemente das obras...”. (Rm.3.28; 5.1; 1Pe.2.6).

(10) “Eu sou o SENHOR, este é o meu nome; a minha glória, pois, não a darei a outrem, nem a minha honra, às imagens de escultura”. (Is.42.8).

(11) “... A minha glória, não a dou a outrem”. (Is.48.11).

(12) “... O Deus da glória apareceu a Abraão...”. (At.7.2)

(13) “Não farás para ti imagem de escultura, nem semelhança alguma do que há em cima nos céus... Não as adorarás, nem lhes darás culto; porque eu sou o SENHOR, teu Deus, Deus zeloso...”. “... Ao Senhor, teu Deus, adorarás, e só a ele darás culto”. (Êx.20.4,5; Mt.4.10).

(14) Culto prestado aos santos e aos anjos (Dicionário eletrônico Aurélio XXI v. 5.0).

(15) Culto especial e excelente reservado a Nossa Senhora (idem).


Dúvidas e esclarecimentos escreva para: web-assessoria@bol.com.br
Direito de resposta: coloque abaixo seu comentário e aguarde a liberação do moderador do blog.

Nenhum comentário: