quinta-feira, 31 de julho de 2008

TIPOS DE IMAGENS


Quando lemos a passagem de Êxodo 20.4,5 fazemos a seguinte pergunta: TODA IMAGEM CONFECCIONADA É PECADO DE IDOLATRIA? Creio que não! Existem os "tipos de imagens". Estes tipos é que vão determinar o pecado de idolatria:


IMAGEM DE RECORDAÇÃO - é uma imagem que você tem de alguém, da pessoa amada, querida, que talvez até faleceu e você tem como lembrança. Ter uma imagem dessa não é uma idolatria. Poderá tornar talvez, se a portadora de imagem começar atribuir poderes especiais àquela pessoa ou amar excessivamente ao ponto de tomar o lugar de Deus.

IMAGEM DE ORNAMENTAÇÃO - é uma imagem que você usa no quadro da sua sala, em cima de sua escrivaninha, de sua mesa na sala de visitas. Essas imagens são utilizadas para ornamentar o local. Tais imagens foram usadas no templo de Salomão. Possuir esse tipo de imagem não é uma idolatria. Exceto se for dado a elas poderes especiais ou se houver um apego tão grande, que tome o lugar de Deus.

IMAGEM DE SIMBOLISMO - é uma imagem que representa algo. Temos a bandeira nacional e as imagens citadas do ritualismo judaico no Antigo Testamento. Esse tipo de imagem poderá se tornar um ídolo e consequentemente uma idolatria se atribuir a ela poderes milagrosos ou amor excessivo que tome o lugar de Deus. Isso ocorreu com a serpente de bronze construída por Moisés. Por isso Deus mandou o rei Josias destruí-la (2Rs.18.4).

IMAGEM DE ADORAÇÃO
Esse tipo de imagem é bem característica, dado ao fato de sua representação ser por seres ou pessoas que por aclamação popular possuem atributos divinos como INTERCESSÃO, SALVAÇÃO, ONISCIÊNCIA, ONIPRESENÇA, IMORTALIDADE e etc. São mais do que símbolos, ornamentos, recordações, são ídolos que representam "autoridades" espirituais no mundo espiritual. Os louvores, preces e milagres atribuídos a esse tipo de imagem ou a quem ela representa, a caracteriza distintamente das demais como IMAGEM DE ADORAÇÃO. Deus condena porque elas usurpam o lugar dele, pois essas prerrogativas divinas pertencem só a Deus. Vejamos a objeção bíblica sobre o assunto:

INTERCESSÃO – Somos acostumados a ouvir claramente, que tais pessoas que nas imagens são representadas, possuem poderes de interceder entre Deus e os homens. Porém, biblicamente falando, só temos referência de intercessão somente a Jesus (1Tm.2.5). Paulo citou isso porque só Cristo, como "mediador", é quem pode interceder entre HOMEM e DEUS, pois Cristo é VERO DEI E VERO HOMUS. Isto significa dizer que “os homens rogam a Jesus e Jesus roga ao Pai que está nos céus”. Esse ato ninguém mais pode fazer (Jo.14.6). Entre o homem e Deus a Bíblia coloca unicamente Jesus.

SALVAÇÃO – É comum a afirmação popular de que as pessoas representadas nas imagens podem salvar os pecadores. Mas, biblicamente falando só temos referência a Deus (Is.43.11).

ONISCIÊNCIA - Ora, um ser que ouve orações de várias pessoas ao mesmo tempo e que sabe de tudo o que se passa na Terra, presume-se que tal pessoa tenha esse atributo. Contudo, biblicamente falando, só temos referência a Deus (Hb.4.13).

ONIPRESENÇA - Seguindo o pensamento anterior – um ser que se afirma estar em uma cidade e noutra o povo confirma sua presença também, conclui-se que, por aclamação popular, este ser é onipresente. Contudo, biblicamente falando só temos referência a Deus (Sl.139.17-10).

IMORTALIDADE – Afirma-se que as pessoas representadas nas imagens são seres imortalizados ou que ressuscitaram e que vivem nos céus. Entretanto, biblicamente falando, de "possuir" a imortalidade, só temos referência para Deus (1Tm.6.16). Quanto a "ressurreição" a Bíblia nos informa que Cristo é o "primogênito" dos mortos (Cl.1.18). "Primogênito" - primeiro de uma série. Isso quer dizer que futuramente Ele dará ressurreição aos mortos que morreram nele quando Ele voltar (1Ts.4.16). É o que a Bíblia relata de "ressurreição para imortalidade". Tudo aponta para vinda de Cristo (1Co.15.51-54). Fato que ainda não ocorreu para que se diga que alguém vive no céu ressuscitado ou que tenha já recebido a imortalidade. Os mortos estão no “seio de Abraão” (Lc.16.22) aguardando a ressurreição, porém Cristo está vivo e no mais alto dos céus junto ao Pai rogando por nós (Hb.1.3; Jo.3.13; Ef.4.10).

CONCLUSÃO

A "imagem de adoração" é condenada por Deus! E quem confecciona, possui, faz apologia a ela e presta culto com uso dela está cometendo pecado de idolatria (Mt.4.10; Is.42.8; 45.20; Sl.115.4-9). Se tais pessoas, que são representadas nas imagens, são aclamadas pelo povo que possuem essas prerrogativas divinas mesmo a Bíblia Sagrada não fazendo referência que tenham. Então o pecado é ainda maior, pois o primeiro mandamento do decálogo é bem claro: “Não terás outros deuses diante de mim”. (Ex.20.3).

Sola Sciptura


Dúvidas e esclarecimentos escreva para: web-assessoria@bol.com.br
Direito de resposta: coloque abaixo seu comentário e aguarde a liberação do moderador do blog.

Nenhum comentário: